March 20, 2008

De volta ao passado

Confesso que hoje acordei meio desanimada, mas foi só achar este vídeo que comecei a gargalhar.

Como a gente era brega nos anos 80! O figurino do clip é o máximo, a dancinha uma piada, mas até que a voz do Rick Astley é boa.

Em pensar que foi justo nos anos 80 que eu enfiei na cabeça que vinha morar nos EUA. Pois é, demorei mas cheguei. Entre idas e vindas, Virginia, New York City e Maryland, aqui estou.

Agora até me deu vontade de achar umas fotos minhas dos anos 80. Só para todo mundo gargalhar junto. Quero ver umas do Blake também -- típico garoto americano, de mullet e brinco.

Mas por enquanto é só. Tenho que dar uma saída agora. Desejem-me sorte.

4 comments:

Andréa N. said...

Haha, ah mas ele era bunitinho, vai! :-)

paulaalves00 said...

Dani, o que é esse barman, do nada, começar a dançar????? kkkkkkkkkkkk
Ilário!!!! Se eu começar a mandar minhas fotos dos 80's vc vai passar mal de tanto rir... Beijos e boa Páscoa!!!

Dani said...

Pois é...este barman sósia do Sebastian é tudo! Eu adorava o Rick Astley também. Sempre tive uma queda por ruivos...mas acabei casando com um moreno!!!! :)

Carol said...

Dani, começo pelo fim 3 de janeiro de 2008, onde vc diz que seus olhos se enchem de lágrimas.
O começo mesmo é que estou escrevendo aqui, pois sou extremamente escancarada com meus sentimentos.
Não consegui terminar de ler o post daquele dia pois meu choro é incontido. Logo hoje, um dia em que já chorei demais e por tantas e tantas besteiras.
Sempre te via nos posts da Casar e achava que era só mais uma noiva assídua e linda, com um casamento perfeito. Você é muito mais, é uma abençoada e me fez abrir os olhos para uma claridade que eu poucas vezes havia visto.
Já vi a morte de perto, minha mãe é portadora de uma síndrome cardíaca que se chama Wolf Parkinson White e com apenas 43 anos, já foi operada duas vezes do coração, várias vezes internada às pressas na UTI, ela é tudo de mais importante que tenho na vida e ainda adolescente não entendia muito bem tudo aquilo que acontecia.
Me vendo às voltas com os preparativos do meu casamento, e um tanto neurótica com a distância do noivo que mora a apenas 300km daqui, me senti pequena e mal-agradecida por tudo que tenho de mais importante, saúde, família, amor, paz, que mais importa??
Orçamentos demorados? Correrias?? Aff....que rídiculo!!!
Jamais poderia imaginar que me interessar por caixinhas de bem casados pudesse mexer tanto comigo a ponto de ....nem sei o que dizer!!
Queria te abraçar, te ver na Oprah, no Jô, gritar seu nome pra todas as pessoas "inúteis" que as vezes passam pelo caminho.
Conte sempre com as minhas orações e obrigada por servir de inspiração e exemplo pra mim neste dia!! Happy Easter!!
Carol