February 1, 2009

Sonhos...até quando valem a pena?

Sempre me considerei uma sonhadora, destas pessoas que sonham alto e que quando têm um ideal vão em busca dele, custe o que custar. Olhando para trás, agora vejo que quando mais nova, minha determinação era tão grande que por vezes se tornava obsessão, me deixando completamente cega.

Mas se quando mais nova, não via nada à minha frente quando em busca de um objetivo, hoje já penso duas vezes antes de investir em algo que requer esforço e desgaste ou que possa ameaçar algo que já possuo e que estimo. Em marketing isto se chama o "custo mudança", mas o conceito se aplica bem à vida real.

Às vezes a vida lá fora parece muito mais interessante que a nossa. As pessoas mais distantes e as hipóteses menos prováveis são sempre mais atraentes, assim como as relações mais instáveis. Mas será que vale mesmo a pena sair em busca do arco-iris? Será que vale mesmo bancar um custo mudança que muitas vezes pode ser bem alto? A resposta é simples -- depende do que se tem.

Depois de minha primeira temporada no hospital, passei a ser bem mais simples nas minhas decisões. Antes de tomar qualquer medida mais importante, pergunto a mim mesma: Como isto vai afetar a minha vida? Se eu fizer isto, como vou lidar com as conseqüências? Se eu não fizer, vou conseguir conviver com a idéia?

E foi assim que vim parar aqui nos EUA pela terceira vez. Aceitei o pedido do Blake e deixei uma vida muito legal para trás e resolvi arriscar tudo numa relação, num lugar diferente, começando minha vida de novo. Por quê? Pelo simples motivo de saber que jamais poderia conviver com a idéia de ter deixado o grande amor da minha vida escapar. Tomei a decisão de mudar a minha vida e não olhei mais para trás.

E para você, que me perguntou se deveria colocar em risco a sua relação, a minha resposta é: avalie bem o custo mudança, pois se decidir viver um sonho, pode estar sabotando o que é real e bom. E mesmo que não seja jamais descoberta, as lembranças vão estar para sempre com você. E aí? Vai poder conviver com elas para sempre ou serão memórias que para sempre assombrarão você?

Será mesmo que viver sonhos vale sempre a pena?

3 comments:

Cristina said...

Profunda essa discussão hein Dani? Gostei. O fato é que com a maduridade, fazemos essas escolhas mais fáceis. Esse findi eu fiz algo atípico, dormi 5hs da manhã 2 dias seguidos. Por bons motivos - ganhei ingresso para o show Maria Rita no Morro da Urca sexta e já tinha me comprometido a ver o show do bloco onde estudo canto no sábado. Sabe qual foi o resultado disso - hoje não fui a lugar algum, arrumei as coisas da viagem, mas adorei as 2 noites!!! Me diverti muito e sambei bastante (ainda fui a uma festinha de filha de amiga onde revi várias amigas). Isso faz bem para a saúde, o lance é não exagerar depois. Parabéns pelas suas escolhas? E a yoga?

Dani said...

Sempre o equilíbrio! A yoga vai muito bem, obrigada. Estou empolgadíssima e amando as aulas. Já comprei livros, DVDs -- sou a mais nova convertida!
Bjs

Cristina said...

Muito bem! Hoje volto para meu Body Combat (é vc no equilíbrio e eu na porrada rsrs- deve ser de família - meu primo agora é professor de mai thai ha ha). O que importa é se movimentar! Um amigo meu fica chocado com esses meus contrastes - um dia não saio de casa, outro saio 2 seguidos. Um dia dou socos no ar dançando, no outro canto Bossa nova na aula de canto.