January 12, 2009

Eu Sou Normal!!!



Gostaram do meu visual? Avental fashion, né? Mas sarcasmo à parte, o dia de hoje foi um sonho, foi tudo que eu esperava, foi a resposta de Deus a minhas preces...

----


Tem marca-passo? Implante de metal em alguma parte do corpo? Já fez transplante? Tem prótese? Stents recentes? Já teve objetos de metal retirados da face? Tem grampos em alguma parte do corpo? Diabetes? Não, não, não e não!!!

Fazia tempo que não via uma ficha tão fácil de preencher. Fazia tempo que não via um formulário que não me obrigasse a desfiar meu rosário ou a contar a saga que tem sido a minha nos últimos seis anos. Fazia muito tempo que não me sentia tão NORMAL!

Pois é, enfermeira, fora umas duas cirurgiazinhas bobas de fígado, nunca tive nada de absurdo. Ótimo, foi a reposta dela. Ótimo, comemorei eu. Nunca pensei que fosse gostar tanto de ser que nem todo mundo, de não ter história para contar, de ser completamente ordinária.

Acho que a minha fama de chorona já se espalhou por Baltimore e o tratamento que tenho recebido ultimamente em Hopkins se aproxima cada vez mais de VIP. Hoje, fiz meus exames de sangue e agora troquei a tomo por ressonância magnética por causa da radiação. A ressonância é mais demorada e você fica de corpo inteiro no tubo por uns 40 minutos, mas graças a Deus, não sou claustrofóbica, então tiro de letra... Fico lá meditando, rezando e pedindo a Ele lá em cima para livrar a minha barra. E tem funcionado. Respira, prende, solta. Mais uma vez, respira, prende, solta devagar...e aquele fundo musical que parece techno de quinta categoria, mas tudo bem quando acaba bem.

Num dia tenso e conrrido como estes, a hora mais chata é a de puncionar a veia, mas até isto, hoje foi dez. Das duas vezes, os enfermeiros acertatam de primeira. Isso é que luxo! Duas espetadas em vez de cinco! Maravilha. O local ainda está um pouco dolorido, mas acho que pelo menos desta vez meus braços não vão lembrar os da Amy Winehouse. Amém!

Minha consulta estava marcada para uma e meia da tarde, mas como os exames acabaram cedo, resolvi ir antes para a sala de espera. Chegando lá, eles me colocaram logo numa das saletas e uma residente veio prontamente falar comigo. “Dr. Pawlik já vem mas me pediu para ir conversando com você. Seus exames estão ótimos – sangue e imagem. Saúde perfeita,” ela concluiu. Que alívio! O Blake e eu suspiramos aliviadíssimos e não conseguíamos conter nossa felicidade... Aliás era como se o tal suspiro estivesse engasgado na nossa garganta há um ano. E estava.

Minutos depois entra o Dr. Pawlik, sorridente como sempre, dizendo que tínhamos muitos motivos para estar felizes. De novo, falamos sobre a possibilidade de gravidez e ele disse o de sempre. “Certeza não existe nesta vida e esta decisão é só sua. Você tem que tentar colocar numa balança a sua vontade de ser mãe e a possibilidade, embora pequena, deste negócio voltar. Com o passar do tempo, mais seguro será, mas não podemos dar 100% de garantia de nada. Como já conversamos, você será monitorada para o resto da vida e pronto. Tudo me leva a crer que você está curada, mas a gente vai te acompanhar de pertinho e sempre,” ele explicou.

Para mim esta afirmação é o bastante para me deixar feliz. Foi o mais normal que me senti nos últimos treze meses e o mais feliz também. Saí daquele hospital como se tivesse ganhado a minha vida de volta, como se tivessem me devolvido o direito de sonhar e ser feliz. E não pude deixar de pensar em Jó e na minha avó, que me contou a história bíblica e que hoje felizmente foi a primeira pessoa para quem liguei e que alegria foi poder escutar a voz dela do outro lado do telefone.

Se em setembro a felicidade das boas-novas foi ofuscada pela dor enorme de ter a minha avó num estado de saúde muito delicado, hoje posso dizer que a felicidade foi completa. Saber que estou saudável, ultrapassar o marco de um ano, poder compartilhar a notícia com a minha família e ouvir a satisfação na voz da minha avozinha...Nada disso tem preço.

A minha mãe tem mesmo razão quando diz que sou uma menina de sorte...

8 comments:

Rbk said...

Dani, fico muito feliz por voce! Voce merece ter uma vida "normal" :).

Desculpa quase nao comentar mas sempre leio no Google reader e la nao tem a opcao de comentario.

Beijos,
Rebeca

Daniela said...

Graças a Deus Dani! Que bom que sua saúde está perfeita! E assim continuará!!!!!
bjs

Fernanda - www.fernandafranca.com said...

Graças a Deus... vai, menina, engravida logo que o médico só faltou dizer "faz o filho", hein? rsrsrsrs... beijos querida.

Paula said...

AMÉM DANI!!!! Que ótima notícia!! Vai ser assim para sempre, você vai ver!! Nós somos SUPER PODEROSAS!!

Beijos,

Paula

paulaalves00 said...

Muito boas notícias!!!!!! Estoiu feliz e aliviada junto com você... Parabéns por mais essa vitória!!!

Luciana Misura said...

MARAVILHA Dani! Tiraram uma montanha dos seus ombros com essa noticia, esta ate se sentindo mais leve? :-) Parabens, muita saude mesmo e que bom que voce pode dividir a noticia com a sua avo! Muitos beijos e muitas consultas iguais a essa daqui para frente!

Anonymous said...

EU SABIA!!! QUE ÓTIMO!!! Graças a Deus! Essa semana foi tão corrida que só tive tempo de passar hoje!Bjs, Cristina :-)

Ana said...

Parabéns Dani ! E quem nessa vida tem 100 % de certeza de alguma coisa, se vc quer ter um bebê vai em frente ! Beijocas e brinde à vida nova :-)