January 8, 2009

O Ano da Retomada

O título da minha coluna mais recente para a Noivas Rio de Janeiro foi “2009, o Ano da Audácia”. Como sugerem o nome da revista e o título da matéria, falei sobre as tendências em casamentos que vamos ver no ano que se inicia. Idéias interessantes e diferentes, alugumas inovações e muita criatividade. Pelo menos no ramo de casamentos, 2009 vai ser um ano bem bacana.

Pois já decidi que 2009 também vai ser um ano mais leve para mim. O ano passado foi difícil, apesar de algumas grandes vitórias – a minha segunda cirurgia de fígado e toda a história da minha avó, que tenho certeza ter escapado da morte algumas vezes por milagre. Sofri muito, talvez como jamais tenha sofrido na vida, mas hoje digo que mandei todas as minhas angústias embora junto com as ondas que tocaram meus pés no dia 31 de dezembro, na Praia de Copacabana.

Não sei se 2009 vai ser o ano da audácia para mim, mas sinceramente acredito que será o ano da retomada. Se em 2008 vi todas as minhas certezas irem por água abaixo e tive que colocar um freio em tantos planos e ambições, em 2009 tudo indica que finalmente vou poder colocar em prática projetos extremamente importantes que por um motivo mais ou menos importante acabaram ficando em banho-maria.

Segunda-feira, dia 12, de manhã cedo, volto a Hopkins e se Deus quiser, corro logo aqui para postar boas notícias. Mal posso esperar para poder dar a notícia por telefone à minha avó, que agora já pode falar! (Lembro que da última vez, me doeu muito pensar que ela não podia dividir esta alegria comigo, já que lutava contra um embolia no CTI, no Rio.) Obviamente estou ansiosa e tenho certeza que até segunda vou estar um pouquinho nervosa -- afinal, levante a mão quem gosta de agulha, contraste e tubo claustrofóbico de ressonância magnética -- mas tenho sentido uma vibração muito boa e estou animada para voltar a ser eu mesma e poder sonhar de novo.

2008 foi um ano muito importante para mim, um ano que me marcou demais, mas acabou e eu sobrevivi. Acredito ter passado por um processo longo e conturbado que começou com a descoberta da suposta recidiva no final de dezembro de 2007 e culminou com a perda de jovens muito queridos e especiais; passando por tantos exames, consultas e medos. Eu, que achava que por ter vivido tantas coisas ruins estaria imune a todos os males, acabei descobrindo e sentindo na pele que nesta vida simplesmente não existem certezas. Foi um baque, mas aos poucos tento aprender a lição e enxergar as coisas por um lado mais positivo.

Se em 2008 dediquei meus dias e meus posts a tentar explicar como se sente alguém que despenca do topo do mundo e cai de cara no chão, em 2009 meus posts vão contar a história de alguém que depois de se espatifar e quebrar a cara, decide voltar a subir devagarinho, degrau por degrau, por saber que a vista do alto é sempre mais bonita.

E que venha 2009, o ano da retomada!

2 comments:

Daniela said...

Tenho certeza que 2009 será um ano muito mais feliz pra vc!!!!
Bjs

Cristina said...

Torcendo pelas notícias melhores possíveis. 2009 vai ser melhor Dani, tenho fé! Passando por aqui para me atualizar, pq nas férias vai ser impossível! bjs e que vá tudo bem em Hopkins (tanto no resultado quanto no atendimento). bjs