July 28, 2009

Fashion Victim



Se tem uma peça no vestuário feminino que eu ADORO é a tal saia lápis, chamada de pencil skirt por estas bandas. Acho chiquérrima! Não posso ver uma que já me imagino dentro dela. Ainda mais se for preta, me passa uma coisa de glamour, meio francesa, sei lá, adoro!

O único problema é que para quem tem cintura fina e a derriere avantajada como eu, a tal da saia lápis é o tipo da roupa que não favorece, pois fica larga na cintura e apertada no quadril, o que acaba num irritante e eterno estica-e-puxa.

Mas como sou teimosa e brasileira e não desisto jamais, ano passado comprei uma. Justo no dia da estreia tive que andar pra caramba. Desnecessário dizer que fiquei irritadíssima e louca de vontade de voltar pra casa e trocar de roupa. Mas aguentei firme até o final do expediente. Vida de peão é assim mesmo. Nunca mais me atrvei a usar a tal da saia. Mas talvez fosse só aquele modelo, que ainda por cima era de cintura alta.

Meses depois, vi um modelo lindo que a minha irmã e a minha mãe tinham comprado. Caí na choradeira e enchi tanto o saco das coitadas que a Andressa não aguentou e acabou voltando na loja para me dar uma de presente. Minha mãe trouxe quando veio aqui em abril. Adorei e fiquei só esperando uma boa ocasião para usar.

Já tinha usado a saia uma vez para ir a uma reunião. O percurso era mínimo e bem básico: carro, estacionamento, reunião, carro, casa. Resolvi arriscar. Claro que a danada ainda continuou subindo e se torcendo, mas como passei a maior parte do dia sentada, tudo bem. Passamos no teste!

Pois hoje de manhã, sem nenhuma inspiração na hora de me vestir, troquei de roupa trocentas vezes e acabei me arriscando a usar a tal saia, mesmo sabendo que caminharia bem mais.

Mudei de roupa rápido, entrei no carro, levei o dobro do tempo pra chegar ao trabalho, graças a uma obra na rua perto da Universidade, estacionei meu carro, saí correndo para tentar diminuir o atraso, quando, já prestes a atravessar a rua, na saída do estacionamento, escuto uma senhora me chamar. "Senhorita, senhoria!" Olhei pra trás supresa, sem fazer ideia do que ela queria. "Tem um furinho na sua saia. É bem pequeno, mas acho que pode aumentar," ela me alerta.

Olhei pra trás para conferir e o danadinho estava mesmo lá, pequeno mas estrategicamente localizado... E agora? Pensei e resolvi voltar para o carro. Na dúvida se deveria ir ao shopping ou voltar pra casa, entrei correndo no carro para me livrar de vergonha maior. Eis que escuto um barulho 'yack!', agora era a fenda da saia que tinha aberto de vez! Mais um movimento e eu estaria praticamente nua! Socorro!

Era o sinal que precisava para voltar imediatamente para um lugar seguro, o meu amado lar! Onde provavelmente passarei o resto do dia trabalhando, pois enfrentar mais uma hora de engarrafamento pra chegar ao trabalho pela segunda vez ao dia, ninguém merece! Acho que vou colocar uma calça de stretch bem confortável pra passar o dia aqui na frente do computador. Adeus saia lápis! Pelo menos por uns tempos...

7 comments:

Silvia said...

Uma vez a minha calça jeans rasgou no colégio bem embaixo do bumbum... Fiquei com a calcinha toda de fora e pior não tinha para onde fugir. Ainda bem que era dia de educação física e eu descolei um short para colocar por baixo.

Eu tb amo saia lápis, mas eu uso sem me estressar muito. Tento compensar na proporção quando uso uma e prefiro tecido encorpados e escuros. Mas é complicado ter corpo de violão de vez em quando. Brasileira sofre!

Beijocas!

Mi said...

hmmmm acho q o problema é q as suas saias são justas demais!!! hahahahahaha

Dani said...

Nem me fala porque já estou paranóica com meu peso!!! hahaha
A única saia lápis que posso usar sem medo é uma que tem o cós lá embaixo...

Cristina said...

Rindo demais Dani, mas coitada...ainda bem que te avisaram. Aqui no Brasil se bobeasse nem iam fazer isso - iam só rir rsrs Eu nem me atrevo a usar isso - ja basta ter sido chamada de tanajura durante minha infância....(e olha que a cintura é bem mais larga que a sua he he)

melaninagrega said...

ela tava com um vestido branco todo manchado de sangue(acho q a mestruacao dela desceu e ela nao percebeu). discretamente cheguei perto dela e em voz bem baixa disse q o vestido dela estava manchado de sangue,pra que eu fiz isso?!a menina ficou tao apavorada olhou pra tras e dizia ai meu Deus e levantava o vestido...resumindo eu tentei disfarcar,mas a reacao dela foi tao exagerada que todo mundo q tava perto dela olhou e viu a mancha!!!

Anonymous said...

Adore a cronica de hoje! A saia!!!
Quem nao adora uma? Lindas, sexies e muito femininas dao um charme especial para quem as usa. Trate de costura-la o mais rápido possível e nuuuuuuuuuuuca desista de usa-las.
Beijo,
MOM

Monica Mitchell said...

Eu acho lindaaaa essa saia tambem! Mas nunca experimentei justamente porque tenho o mesmo problema que vc: quadris largos!

Bjs