March 12, 2009

Só Sei Que Nada Sei

Esta frase atribuída ao filósofo Sócrates parece estar fora de moda atualmente. No mundo dos talk-shows, blogs, sites de relacionamento, onde todos são conhecedores de todos os assuntos, e do dia para noite temos zilhões de experts opinando sobre tudo: desde política internacional à segurança pública, passando por temas como saúde e violência doméstica.

Acho tudo isto ótimo, afinal o acesso à informação é sempre bem-vindo, mas tenho uma dificuldade imensa em aceitar gente que se auto-intitula isto ou aquilo e se arvora em teorias um tanto duvidosas para defender um lado, denegrindo o outro sem se dar o mínimo trabalho de escutar outras versões. Sim, pois com a vida aprendi que para tudo há dois lados, que toda história tem mais de uma versão e que nem sempre alguém está completamente certo ou completamente errado. Entre o preto e o branco há uma infinidade de nuances de cinza. Só que muitas vezes a gente não quer ver.

Na língua inglesa existe uma adjetivo que caractereiza bem este tipo de pessoa: self-righteous, que é o que se diz de alguém que se julga superior aos outros no que diz respeito à sua conduta e é extremamente intolerante com a opinião e o comportamento alheios. Trocando em miúdos, é o tipo de pessoa que se acha melhor que os outros, ao menos moralmente, ou como diria a minha mãe, gente que se julga a palmatória do mundo.

Este tipo de gente me dá um pouco de alergia. Claro que todos temos nossas convicções e devemos sempre lutar por elas. Serei a primeira a levantar a bandeira das minhas, mas quando para defender nossas idéias passamos a denegrir a imagem de pessoas que sequer conhecemos, já passamos dos limites.

Nos dias atuais, onde todos nos achamos o máximo, a humildade torna-se uma virtude totalmente esquecida, deixada de lado, completamente demodé. Aliás, nem sei se na sociedade moderna humildade continua a ser virtude. Muita gente parece confundir humildade com falta de auto-estima, mas uma coisa não tem nada a ver com a outra. O sujeito pode ter uma excelente auto-estima e enxergar perfeitamente que não domina todos os assuntos. Pode ser um excelente atleta mas não entender nada de música, ou de mecânica. Nem por isto é melhor ou pior do que o outro.

Não tenho pretensão de entender o que Sócrates queria dizer quando supostamente cunhou a tal frase (já que o filósofo não deixou escritos), mas acho que só aqueles que aceitam que pouco sabem estão verdadeiramente dispostos a aprender. E estes são os verdadeiros sábios.

2 comments:

Cristina said...

Bom evento, Dani!
Passei aqui só para respirar um pouco de ares naturebas rsrs e te contar que ontem cantei pela 1a vez "Dancing Queen" na minha aula de canto. Claro que lembrei de vc!!! bjs, Cris

Isabella said...

Você tem toda razão, Danielle! Hoje mesmo escrevi um post sobre isso!

bjs