February 16, 2008

Verde Jade



Este é o símbolo da campanha de prevenção ao câncer hepático. A cor é jade... Achei linda. Verde esperança, uma coisa que estou precisando bastante agora.

O câncer do fígado é muito mais comum entre asiáticos e bem raro entre mulheres brancas, com exceção do tipo Fibrolamelar, que aparentemente foi o meu. (Não digo que "é" o meu porque ele já foi embora!)

Ontem pesquisando na internet, achei um artigo longo do Dr. Michael Chotti, o médico aqui de Johns Hopkins que deve fazer meu acompanhamento. Ele fez um estudo que diferencia o hepatocarcinoma fibrolamelar de hepatocarcinoma comum. O fibrolamelar acontece normalmente em pacientes jovens que têm o fígado sadio. O hepatocarcinoma é encontrado em 80% dos casos em fígados que sofrem de cirrose hepática. Parece que a ressecção é o melhor tipo de tratamento, quando possível.

Estou ansiosa para encontrar o Dr. Chotti. Quero conversar com ele, quero que ele examine de novo as minhas lâminas e me dê sua opinião. Mas por outro lado, tenho um pouco de medo -- aliás medo não é a palavra, pois tenho lutado muito para aprender a não ser mais refém do medo -- mas sempre fica uma pontinha de ansiedade quando se trata de uma situação tão delicada envolvendo a nossa saúde.

Sei que não tenho escolha a não ser enfrentar cada um dos meus fantasmas de frente. Às vezes sinto que me faltam forças, ou talvez coragem, mas logo me lembro que não tenho muitas opções e a maior escolha de todas já fiz há muito tempo: quero viver. Talvez não me reste mais a alternativa de ter uma "vida normal", o que é muito doloroso, mas pensando bem sempre tive horror a ser normal. Sempre quis uma vida menos ordinária e parece que é isso que tenho exatamente. Só preciso me dar conta disso.

O Blake diz que sou uma montanha-russa, que nada poderia tê-lo preparado para o "Parque de Diversões Danielle Duran". Eu bem que tentei avisar, mas ele não me ouviu... Agora só posso dizer para ele "sit tight and enjoy the ride!", ou "segure-se bem e aproveite o passeio!"

Welcome to my life.

2 comments:

Ana Pazza said...

Dani, nao desanima viu. Com certeza a sua missao e' grandiosa aqui na Terra. O mundo precisa muito de pessaos como vc, que consegue encarar todos os problemas de frente e ainda sair vitoriosa.
Logo tudo isso passara e vc se dera conta que fui tudo infinitamente pequeno e que vc e' capaz de superar qualquer coisa na vida.
E nao se preocupe, Deus, e' tao grandioso que quando vc menos esperar estara com uma linda familia... tudo acontece na hora certa. Nao existe o impossivel para crer em Deus e na sua obra.
Vc e' especial para Ele, e para todos nos.
Nao deixe a raiva tomar conta da sua vida... somos mais felizes quando colocamos amor em nossas acoes.

Andréa N. said...

Dani, ninguém é normal. NINGUÉM é normal.