November 10, 2008

Procurando Soluções

Tem dias que me sinto tão perdida que nem sei por onde começar a solucionar meus problemas – de tamanhos variados. Como diz o Blake, o segredo e desconstruir, dividir um problemão indissolúvel em vários probleminhas que podem ser gerenciados. Mas como tudo na vida, falar é fácil, já colocar em prática...nem tanto.

Como se tanto tumulto não me bastasse – a situação da minha avó no Brasil, meu emprego estressantíssimo aqui, e este período de adaptação interminável – sei que o stress que parece ter me engolido ultimamente é PÉSSIMO para a minha saúde. Claro que stress não é bom na vida de ninguém, mas na minha vida pode – e provavelmente já teve – efeitos devastadores. Trocando em miúdos, se eu quiser me manter saudável e tiver alguma pretenção de viver uma vida longa, preciso aprender a lidar e a evitar este stress. Mas falar é...

Outro dia, fazendo pesquisas aqui, descobri que a Universidade de Maryland tem um centro de Medicina Integrada, onde médicos de verdade, ou seja médicos com diploma, residência, especialização, integram os conhecimentos adquiridos na escola de medicina com os ensinamentos milenares da medicina oriental e outras terapias suplementares. Estou dentro, pensei logo!

Sim, pois sempre gostei muito destas terapias ditas alternativas, mas a esta altura da minha vida não posso nem pensar em deixar a medicina tradicional de lado. Seria uma irresponsabilidade cair na mão de charlatões. Médico para tratar de mim já tem que ter visto tudo na vida, só assim não vai cair no choro ou sair correndo ao ler meu prontuário. Além disso, tem que ser humano, algo não muito fácil de ser encontrado na medicina atual.

Mas como boa brasileira, não desisto jamais e decidi tentar mais um médico americano para ver se encontrava um coração batendo... Já tenho os especialistas, mas não tenho um clínico geral, ou um médico de família que me veja com uma pessoa completa e não como um fígado operado, uma mamografia levemente anormal ou qualquer coisa do tipo. E qual não foi a minha surpresa ao conhecer a Dra. Delia Chiaramonte, professora da Universidade de Maryland, clínica geral especializada em medicina de família, coisa rara por estas bandas daqui. Ela é especialista em medicina tradicional chinesa, nutrição e meditação e terapia cognitiva.


Ao contrário dos medicos aqui que se resumem a “boa tarde, tudo bem, até a próxima vez”, ela sentou e conversou comigo quase uma hora. Conversamos sobre a minha dieta e tantas coisas que ocupam a minha cabeça no momento. Ganhei pontos pela dieta supersaudável, nada de álcool ou tabaco ou uso excessivo de medicamentos. Perdi pontos no sedentarismo e stress. Decidimos que precisamos de uma estratégia a longo prazo que vai me fazer uma pessoa mais saudável e feliz. Marcamos nova consulta para daqui a três semanas. Depois de um ano e meio de busca, acho que encontrei uma médica maneira! Tomara!

5 comments:

Luciana Misura said...

Uau, uma medica "de verdade"? Pena que nao moro ai perto, senao ia querer marcar uma consulta com ela tambem. Ainda estou procurando um medico assim, ate agora so encontrei esses "boa tarde, tudo bem, ate a proxima vez"...Depois conta o que voce vai fazer pra combater o sedentarismo. Eu estou pra comecar aquele programa Couch to 5k, voce conhece?

Dani said...

Lu,
Não conheço este programa não, mas bem que estou precisando. Volto lá noa dia 2/12 e depois conto, mas acho que ela deve propor umas terapias mais orientais. Vamos ver!
Bjs

Anonymous said...

Oi querida Dani
Nossa! como vc está estressada!
As coisas estão fluindo bem, graças a Deus, temos sempre que ter fé e paciência. Relaxe, curta o seu marido, sua bela casa e seja feliz.
See you soon.
love,
MOM

paulaalves00 said...

Dani, cuide de vc!! Please... Beijos!

Cristina said...

Dani,
esse ano após minha 3a crise de saúde relacionada a stress, aprendi que os problemas continuaram existindo. Eu achava que era o trabalho, que era problema na família, que eu fazia muita coisa. Hoje tudo continua existindo, mas eu me permito ações do tipo - ontem parei a revisão final do livro e fui cantar! A 1h da manhã fui dormir e continuei hoje de manhã. Deu tudo certo pq eu senti meu corpo reclamando e parei. Volto a malhar semana que vem (se a unha permitir, ontem não deu...). Acho que essa médica foi um achado - minha mãe tá fazendo acupuntura com uma médica que eu conheci num aniversário que é especializada em medicina chinesa. Tomara que ela bote vc no eixo! rsrs
Bjs,
Cris