July 8, 2008

Idéias


Desde a conversa com a repórter da Folha fiquei com vontade de ampliar o escopo deste blog ou de fazer uma coisa completamente diferente. Já tenho um material traduzido e alguma coisa muito bacana voltada para pacientes mais jovens. Aqui nos EUA há várias organizações ligadas a jovens pacientes de câncer, ao passo que no Brasil não há nada, sequer números exatos.

A minha dúvida é se um fórum sobre câncer teria algum apelo no Brasil. Pelo que pude ver e por incrível que pareça, os americanos são muito mais abertos quando o assunto é saúde/doença. No Brasil, parece que ainda há muito medo. Câncer ainda é tabu.

Há muito tempo comecei a postar em comunidades do Orkut. A idéia era colher depoimentos de pessoas que passaram pela experiência e o que aprenderam com elas. Para minha surpresa, ninguém pareceu gostar muito da idéia, pois não recebi nenhum email. Talvez as pessoas prefiram deixar tantas lembranças ruins no passado.

Outra diferença que noto é que os americanos são mais curiosos e exigentes quando o assunto é câncer. Quando não encontram as respostas que procuram no médico escolhido, buscam outro e outro, até achar o que estão buscando. E a busca vai além da medicina tradicional, passando por medicina holística e tratamentos alternativos. Eles dividem os achados também. Postam dicas em fóruns, websites, escrevem livros, fazem documentários, etc.

No Brasil não há este tipo de manisfestação. Por que será? Medo? Vergonha? Falta de iniciativa ou simplesmente vontade de deixar o passado ruim para trás?

Não posso falar por ninguém, mas pelo menos para mim, falar adianta muito e faz com que me sinta melhor. Cada vez que toco no assunto me sinto mais forte, mais tranqüila e respiro mais aliviada. Cada vez que escuto uma outra história de luta, me sinto mais amparada, menos sozinha. Por isto a minha vontade de dar meu testemunho, de contar um pouco da minha caminhada.

4 comments:

Ultra Violet said...

Nossa, cai aqui de paraquédas através de um link no blog da Intense e adorei o teu jeito de escrever, a tua luta incansável pela vida, apesar das dificuldades, mas corodada com a realização dos teus sonhos.

Precisamos de exemplos de garra como esse, pois tantas vezes nos deixamos abater por coisas tão pequenas e só de te ler, me sinto forte.

Belíssima foto do teu template. Eu sou uma pobre menina loira em busca do meu conto-de-fadas.rs

Bjs.

Carla Patricia Oliveira said...

Desde que li a reportagem na Folha de São Paulo tenho lido o seu blog. Me identifiquei em várias situações pelas quais vc passou. Vc imagina no estado em que eu moro - Mato Grosso - nem grupo de apoio existe. Concordo com vc em vários temas e acredito que quando mais se fala, mais livre me sinto.
Foi ótimo ter descoberto teu blog..

Carla Patricia

PS - Tive cancer de estomago há quase 03 anos.

Dani said...

Ultra Violet,
Que bom ter vc aqui! Obrigada pela visita... Sobre o conto de fadas, basta acreditar que ele se realiza. Passei mais de trinta anos em busca do meu príncipe que nâo chegou num cavao branco, mas num vôo de Washington sem malas e precisando de carona! :)
Beijos e superobrigada pelo carinho.
Apareça sempre!
Beijos

Isabella said...

Dani,

há mais tabu do que se imagina, infelizmente. E não é só com o câncer. Pode ser depressão, divórcio e até mesmo aspectos positivos na vida de alguém. Acho que as pessoas não gostam de se expor, de dividir, o que é uma pena...

eu sou a favor de se botar pra fora, desmistificar, pedir ajuda, gritar.

não deixe que isso pare o que você tem vontade de fazer : )

bjs,

Isabella, de VA