April 27, 2010

Coma Frango Frito e Ajude a Combater o Cancer de Mama? Como assim?


Confesso que semana passada fiquei boquiaberta com a noticia de que a KFC, tambem conhecida como Kentucky Fried Chicken, muito embora os marqueteiros se esforcem muito para esconder o nome da empresa, esta fazendo uma parceria inedita com a Susan G. Komen Foundation para lutar contra o cancer de mama. Para quem nao sabe, Susan G. Komen e a maior organizacao dedicada a causa do cancer de mama.

Na minha cabeca, numa epoca que a grande parte das pessoas comeca a se conscientizar sobre a importancia de uma alimentacao saudavel e balanceada, e normal que as redes de fast-food tenham que usar de taticas de marketing agressivas. Criar opcoes supostamente mais saudaveis ja nao basta, estas redes tem mais e que tentar limpar a barra e salvar a marca de qualquer forma. A ideia de fazer uma parceria por uma causa tao nobre foi golpe de mestre. Ponto para o pessoal de marketing da KFC.

Por outro lado, acho que a estrategia muito arriscada para a Susan G. Komen Foundation. Primeiro porque a organizacao tem mais dinheiro do que qualquer uma que milite no mesmo campo e segundo porque ao aceitar a parceria com uma rede de fast-food, mesmo que inderetamente, apoia a filosofia desta empresa.

Numa epoca que fritura e fast-food sao apontados como principais causas de doencas coronarianas e ate de alguns tipos de cancer, aceitar uma parceria destas me parece suicidio. Sim, a grana e boa. Sim, as embalagens da KFC sera cor-de-rosa ate o final de maio, o que vai aumentar bastante a exposicao da marca, mas sera que isto vale a pena?

Eu so sei que faz mais de 15 anos que nao piso numa KFC, entao nao sera agora que vou mudar de ideia. Quanto a doar dinheiro para Susan G. Komen, que organiza grande parte das corridas e atividades com o lacinho cor-de-rosa, tambem vou manter distancia. Nao porque ache que o cancer de mana nao seja importante, muito pelo contrario. Mas acho que existem organizacoes que refletem melhor as minhas posicoes ideologicas.

E voces? O que acham?

5 comments:

Mi said...

Eu acho q qquer parceria para levantar fundos pra pesquisa é válida (sou mega biased, óbvio). A Susan Komen é um grande sucesso justamente pq tem tantas parcerias e realmente doa para pesquisa. Além disso, já q fast food é tão trash assim, então vamos pelo menos aproveitar para pegar carona e usar o $$ q se gasta no KFC com alguma coisa q venha a beneficiar uma grande parcela da população, porque não? Fora que se a gente começar a vetar parcerias com produtos com o estigma de causar câncer, não sobra muita coisa... mas enfim, é só o q eu acho. Como tem tantas charities out there, podes escolher apoiar o q tu bem entender :-) Outra coisa - essa campanha com o KFC é ótima por outro lado, pq com essa "polêmica" de repente tá todo mundo falando em fundraisers para câncer de mama "de novo" hehehehe

Ana said...

Dani, você esta sendo moderadissima, eu nunca botei meus pés nesse fast food e qdo vi essa propaganda no Facebook, cliquei no x e disse que essa propaganda era ofensiva ! Pra mim é a mesma coisa que botar companhia de cigarro como partner pra levantar grana pro combate ao cancer. Sinceramente, ando de saco cheio de lacinhos rosa pra vender produtos de empresas duvidosas. Vomitei soh de olhar. Beijos.

Anonymous said...

Acho muito contraditorio e, se isso beneficia a KFC, do meu ponto de vista prejudica a Susan G. Komen Foundation do ponto de vista da imagem.
Nao acho que em nome da grana se possa fazer qq parceria.
Um beijo Dani. Sou a Gaby e ainda estou no Rio. Devo ir para a "casa européia" no fim de maio.
Saude sempre para vc, pra nos, pra todos.

Amanda said...

Dani,
Concordo com você. O cruel é que também acho que as organizações só sobreviverão a longo prazo compondo com as empresas. Porque as empresas hoje detém o poder, o poder da grana e da influência, infelizmente. Isso é MUITO cruel. Nós consumidores (eu inclusive) estamos pouco dispostos a ter uma posição mais política e ativa no mundo. A solução vai passar pelo caos. Só mudamos de atitude quando se instala o caos. Sabe as grandes tragédias? Quando acontece nos mobilizamos. Para mim, idealista que sou, é muito frustrante esperar o caos para fazer acontecer. Me sinto cômoda, mas acho que a luz no fim do túnel vai passar por aí e mais cedo do que a gente imagina.
Até lá, também sigo minha saga individual, sendo mais justa, menos consumista, boicotando aquilo que não concordo que é contra meus valores, mas tb com muita culpa por ser consciente e mudar muito pouco.
Já te disse uma vez que é muito difícil nos tornar quem somos ... eu ainda estou no caminho (ainda bem).
Bjos,

Dani said...

Tambem acho que as parcerias com a iniciativa privada tambem vai virar norma no terceiro setor. Claro que tem o lado positivo, mas o risco de manchar a imagem para sempre e enorme, entao as ngos tem que ficar atentas a isto. Ate que ponto a grana vale a pena se nao sobra reputacao?