April 2, 2010

Visita

Ontem fui vistar o Mario de manha e conheci o irmao dele, Sergio, que mora no Texas, a umas duas horas do MD Anderson. Fui para dar uma passadinha e acabei a manha toda la. Os dois sao muito bacanas e o tempo passou rapido que nem percebi. Espero que tenha passado rapido para eles tambem porque ficar preso num hospital e coisa que nao desejo para meu pior inimigo.

Como ex-paciente tambem entendo a importancia das visitas. Nada melhor que um rosto conhecido ou uma palavra amiga para quebrar a rotina triste e animar o dia. Eu nuncda vou poder agradecer meus tantos amigos que me visitam tantas vezes no hospital e que fizeram um fardo tao pesado incrivelmente mais leve.

Ontem a medica dele entrou la cercada de uns seis residentes e disse que ainda nao tinha noticias de MD Anderson, mas disse que ia entrar em contato com outros medicos que ela conhece la, o que por si so ja deixou o Mario mais animado. Como ele diz, tem que haver esperanca e se Deus quiser vai haver um estudo clinico disponivel para o caso dele por la.

Conversa vai, conversa vem...vejo que o Mario tem um dreno onde eu tinha um tambem... Levanto a minha blusa e mostro para ele...e imediatamente fazemos mais uma conexao. Entao levanto ainda mais a blusa e mostro a cicatriz da Mercedes e a reacao dele e a mesma de 100% das pessoas que olham a minha barriga "Ouch! Isto deve ter doido!" Eu sorrio e digo que sim, mas que agora ja faz parte de mim. Acredite se quiser, ate gosto da cicatriz! O Mario continua "Voce tem meu total respeito!," e sorri. Eu respondo dizendo que ele sempre teve o meu. Sorrimos.

E entao ali estamos nivelados, pelas nossas cicatrizes, pelos nossos sofrimentos, pelos nossos planos e por tudo que passamos. Este laco e inegavel e muito importante para o paciente, pois lhe oferece a esperanca de uma vida normal. E claro que todos entendemos que nao ha garantias, mas muitas vezes nao e de garantias que precisamos, e sim de esperanca. Ao ver alguem que passou por algo serio e conseguiu superar, entendemos que talvez nossa cura nao seja impossivel.

Quando se visita pacientes nesta situacao, somos invadodos por sentimentos tao intensos quanto contraditorios que as vezes poe nossa fe a prova. Claro que e triste ver alguem que e apenas dois anos mais velho que eu preso a um leito de hospital e se agarrando a vida de todas as formas, mas a certeza de estar fazendo o certo me da uma forca que jamais pensei ter. Ontem, quando me despedi do Mario dizendo que voltaria segunda, ele respondeu. "Por favor, venha sim. Venha quando e sempre que quiser, pois sempre que vejo seu rosto quando a porta se abre, penso que 'hoje a sorte esta ao meu lado; hoje vou ter noticias melhores. Voce e meu anjo e meu amuleto.'

Poucas vezes ouvi algo que me tocou tanto assim. Contive as lagrimas e sorri visivelmente emocionada.

Hoje a minha irma foi a Aparecida para pagar algumas promessas e e claro que pedi muito para que ela rezasse pelo Mario. Apesar dos pesares eu acredito e sempre acreditarei em milagres.

4 comments:

Daniele said...

Nossa... que bonitas palavras do Mario, tenho certeza q vc esta fazendo muito bem para ele... isso eh tao bom!!! Apesar de nao te conhecer e nem ao Mario (apenas uma leitora q passa aqui) tbm irei rezar por ele... Bjs,
Dani

Anonymous said...

"Ao ver alguem que passou por algo serio e conseguiu superar, entendemos que talvez nossa cura nao seja impossivel."
E' isso mesmo menina. Lindo post.
Mandei um e-mail, mas aproveito para reiterar meus votos de uma feliz Pascoa, renovando tudo para melhor sempre.
Um beijo
Gabgaby

Helene said...

Eu nao posso saber o quanto é dificil, pois nunca passei por uma situaçao assim (e agradeço por isso), mas eu sempre venho aqui ler seu blog, reflexoes sobre a vida, o cotidiano, a vida de expatriada, etc... e sempre me faz bem e querer bem aos outros tb!
Entao diga ao Mario na proxima vez que a Helen, daqui da França, tb se une a essa rede positiva para ele!
Vc ja contou para ele da famosa frase "Pq nos somos brasileiros e nao desistimos nunca"?!
Abraços

Dani said...

Obrigada pelas palavras, meninas. Vou dizer a ele que tem muita gente na torcida. Isto faz uma tremenda diferença. Helene, sempre digo isto aqui "I am Brazilian; I never give up." hahahaha

Bjs