April 4, 2009

Vergonha

Para mim não existe mais cruel do que a injustiça social e quando ela descamba para o lado da saúde, me revolto ainda mais.

Ano passado, falei aqui da Lilian Maria, uma jovem de 23 anos que conseguiu ser uma das últimas transplantadas pelo Dr. Joaquim. Depois de muito batalhar na justiça, conseguiu o transplante na raça.

Pouco depois do transplante e depois da prisão injusta do Dr. Joaquim, ela mais uma vez não se intimidou: liderou uma passeata a favor do médico na Ilha do Fundão. Menina de fibra esta, pensei.

E achei que a história de Lilian tivesse enfim tido um final feliz: de fígado novo, a menina teria a vida toda pela frente, cheia de saúde.

Como sou idiota eu! Hoje, ao ler o blog dos amigos do Dr. Joaquim, leio a notícia de que depois do transplante, Lilian já passou por mais duas cirurgias: uma para a retirada do útero e outra para retirar um tumor da coluna. Agora, depois de mais de oito meses de luta, enfim conseguiu fazer uma cintilografia no Hospital do Fundão, um o exame que detecta possíveis novos tumores. Mas a luta dela continua: agora ela precisa de radioterapia, e o Fundão suspendeu o tratamento.

E agora o que vão dizer para a Lilian?! Que ela tem que esperar se tempo é um luxo que ela não pode se dar? Como se diz para uma moça de 23 anos que já sofreu tanto em tão pouco tempo que não há nada a fazer a não ser esperar? Quer dizer que ela não merece tratamento porque não pode pagar?

Cadê os governantes que na época de eleição enchem os pulmões para dizer que "saúde é direito de todos"? Direito de quem, cara-pálida? Direito de quem paga plano de saúde? Pois ao que parece os impostos que o cidadão comum paga não dão direito para que o mesmo possa usifruir do que em teoria é seu.

Cadê o Ministério Público para lutar pelos direitos da Lilian? Onde estão os advogados do povo para fazer com que esta jovem tão batalhadora receba o tratamento que pode salvar sua vida? Não estamos falando de procedimentos eletivos, estamos falando de vida ou morte!

Esta menina já teve que lutar muito para conseguir um fígado. Teve que esperar oito meses por uma cintilografia, agora precisa de radioterapia e o serviço está suspenso no Fundão. Como ela fará este tratamento?

Que tipo de sociedade trata seu semelhante de uma forma tão cruel e irresponsável? Que autoridades são estas que viram as costas para seus cidadãos? Que país é esse?

Que Deus esteja com a Lilia durante estes dias tão difíceis. Vou procurar me informar e saber como posso ajudar...eu não posso permitir que alguém tão jovem e tão determinado venha a sucumbir a esta doença desgraçada por falta de tratamento. Não porque o tratamento não exista, mas porque o mesmo lhe foi negado. Isto é cruel e triste demais.

3 comments:

Fernanda - www.fernandafranca.com said...

Manda ela ir pra imprensa. Sério. Lá no jornal onde trabalho chega direto isso pra gente, casos semelhantes que acabam sendo encaminhados, de certa forma. Mesmo se for numa cidade maior, creio que vão atendê-la e quem sabe botar a boca no trombone não adianta? Não custa tentar. beijos, Fê.

Dani said...

Fê,
Valeu mesmo pela dica! Pelo jeito, ela já foi. Li a matéria num jornal do Rio. Foi assim que ela conseguiu o fígado. Menina boa de briga ela é... Uma pena que tenha que lutar sempre.
Bjs

Jackie said...

Esse negócio de esperar é horrível mesmo. No ano passado, quando a minha avó ficou doente, também cansamos de esperar a vaga na cirurgia dos hospitais públicos no Rio. Ela se trata no hospital de Jacarepagua (antigo Cardoso Fontes) e, depois de esperar uns 2/3 meses, enchemos o saco da assistente social e conseguimos marcar a cirurgia para a semana seguinte. Imagino que a fila lá deve ser menor que a do Fundão. Tenho um amigo que fez quimio em SP e foi superrápido. Infelizmente, meus amigos são engenheiros, então não dá para ajudar muito. Minha sugestão (acho que ela já deve ter tentado, mas não custa lembrar) é que ela tente em outros hospitais, inclusive o de Niterói, como o Antonio Pedro.