June 9, 2011

Seis Meses


Parece incrível mas hoje o meu pequeno Joaquim faz seis meses. Hoje também estou fazendo seis meses na minha função de mãe. Faz seis meses que a minha nova vida começou. Uma vida que não tem muito horário, que não tem nenhum tempo livre, que é de pura correria. Mas uma vida que sequer imaginava ser possível. Uma felicidade que eu sequer poderia calcular.

Joaquim está uma graça e a cada dia vamos notando mais a personalidade dele, o que não é difícil. Como já desconfiávamos desde os tempos da gravidez, o Joaquim sempre diz ao que veio. Se ele está feliz, dá gargalhadas e é só sorrisos, se algo incomoda, ele nos faz perceber na hora. Ele não gosta de ficar sujo, então sempre sabemos quando precisamos trocar a fralda ou a roupa. O rostinho dele tem que estar sempre limpo.

O Joaquim gosta de atenção. Ele até pode brincar sozinho por uns minutinhos, mas não gosta. Gosta mesmo é de gente, de movimento. Está cada dia mais intrigado com os gatos, que em breve vão começar a sofrer nas mãos de um pequeno curioso. Outro dia, agarrou um deles pelo bigode!

Joaquim é menino bruto, de movimentos bruscos, de pouco medo, atrevido. Ele gosta das coisas da maneira dele. Jamais aceita mamadeira de primeira, faz um joguinho de tira-e-bota muito engraçado com a chupeta. No final, não só toma toda mamadeira como pede mais. E depois quase sempre dorme, feliz e satisfeito.

Joaquim adora comer. Cada vez que introduzimos um novo alimento morremos de rir. Assim que ele experimenta a primeira colherada leva uns três segundos para perceber o sabor delicioso, que pode ser de banana, maçã, pêssego, ervilha, batata doce, abóbora, cenoura, espinafre e, mais recentemente, manga. Como ele adora manga. Puxou aos pais. Ele adora uma papinha orgânica que é uma mistureba de tudo. Nem para tomar remédio ele reclama.

Ele adora andar de carro e adormece na cadeirinha com frequência, mas não sem antes nos dar um aviso, que é a coisa mais engraçada do mundo. Ele começa a falar (na língua dele, é claro) e depois os sons vão ficando mais longos, como se formassem um mantra. E de repente, ele fecha os olhinhos, suspira e dorme tranquilamente.

Agora está querendo engatinhar e o lugar preferido para treinar é o berço. Sempre me assusto ao vê-lo totalmente de cabeça para baixo no meio da noite. Dizem que filho é assim mesmo, uma surpresa depois da outra.

Joaquim foi a melhor surpresa que recebi na vida e o melhor de tudo é que as surpresas continuam a cada dia, a cada minuto que passamos com ele.

Parabéns, meu filho. Mais do que tudo, obrigada.

3 comments:

Só uma menina said...

Parabéns, Joaquim!! E, Dani, pra vc parabéns por receber a graça de viver essa delícia que é ser mãe!! Beijos!!

Roy said...

:-) Lindo!

beijos

Roy

Cristina said...

Lindo ele e lindo o texto. Quero conhecê-lo daqui a pouco.