February 20, 2010

Espantando os Sapos...

A gente sempre diz que uma menina tem que beijar muitos sapos antes de encontrar seu príncipe encantado. É a mais pura verdade. Mas mais importante do que beijar sapo é saber a hora de se livrar dele, mesmo sem um príncipe à vista.

Esta máxima não vale só para relacionamentos amorosos, acabei de perceber que vale para todos os aspectos da nossa vida. Às vezes é difícil aceitar a verdade, muito mais difícil que enxergá-la. Falar é fácil...fazer, bom fazer não é tão fácil assim, mas é possível.

Aos poucos vou me livrando daquilo que me escraviza e me envenena, sim pois estava me tornando alguém que não se parece comigo...alguém que sequer me interessa conhecer, que dirá conviver com.

Ontem dei um ponto final. Nunca pensei que um emprego pudesse pesar tanto. Nunca pensei que trabalho pudesse se tornar um fardo. Mas acontece. Sempre achei que acotecesse com os outros, até o dia que aconteceu comigo.

Como sou perfeccionista ao extremo e dedicada demais, além de sensível, sempre levei trabalho para casa...nunca consegui separar as coisas. Azar o meu. Quando o trabalho é bacana, até pode compensar... Assim como tudo na vida, a gente tem que aceitar que está levando o pacote, con tudo de bom e de ruim...

Deixar um emprego é muito parecido com final de relacionamento... A gente entra de cabeça, com tanta esperança e tanta expectativa e depois percebe que a realidade é bem diferente. Sai decepcionada, sai exausta. Mas pelo menos no meu caso, sai com a dignidade intacta.

A novos e melhores dias...

Pensem o que quiserem de ti; faz aquilo que te parece justo.
Pitágoras

10 comments:

Cassia said...

Oi Dani,
Tambem estou deixando meu emprego. Estou em aviso ate a proxima semana. Sou Enfermeira New Grad, me formei no Brazil, mas ja tenho minha licenca aqui nos EUA desde Marco de 2009. Nunca pensei que fosse tao dificil conseguir emprego como Enfermeira...Culpa da economia que trouxe de volta ao mercado Enfermeiras q estavam como stay at home moms e fez enfermeiras per diem comecarem a trabalhar full time! Bom, comecei a trabalhar de nanny e era pra ser temporario. Cuidando de crianca das 9 as 6, chego em casa com disposicao zero para preencher application enormes, e sem tempo para levar meu resume em pessoa. Dei um basta nisso! Vou confiar que Deus ha de me dar um emprego na minha area! Boa sorte pra gente com nossos sapos e rezar para que encontramos nosso emprego principe soon :)

Bjos e bom Domingo,
Cassia

Bia Mendonça said...

Oi Dani!
Engracado que escrevi essa frase do inicio do post ontem, na minha mensagem do MSN. :) So que a minha tem a ver com relacionamentos.

Deixar um emprego, terminar um relacionamento, etc... tudo que colocamos um "ponto final" eh dolorido. Mas tb um apredizado.

Dias melhores virao.

Bom domigo!

bjs

Dani said...

Cassia,
Que bom ver você por aqui! Pois é, esta economia aqui parece até com o que a gente viveu no Brasil: se não tiver o perfil exato, a experiência perfeita, nem adianta.
Ouvi isto sobre as enfermeiras sim, que todas voltaram ao trabalho e aumentaram a caraga horária. Aqui, pelo menos para a área de saúde, a coisa ainda está um pouco melhor porque temos muitos hospitais -- universidades enormes e outros de grande e médio porte -- então o campo é bem amplo...
Segundo o Obama, 2 milhões de empregos foram criados, então vamos esperar que pelo menos um deles (só um!) seja o nosso...
Beijos,
Dani

Gisley Scott said...

Olá Dani :)
Caí de pára-quedas no seu blog e não me arrependi! Muito legal esse post.Tenho uma amiga no BR que o trabalho estava getting the best of her.Estava deixando-a totalmente estressada, além de não ser valorizada como profissional.Afetou seu relacionamento com o namorado e a família.Entendo bem como vc colocou que até o emprego parece um relacionamento, pois ela era professora e não queria deixar as crianças que ensinava, mas acabou optando por algo que seria mais saudável p/ ela. Agora está feliz, levinha levinha!!!

Tive a mesma experiência mas foi com amizades.Sabe aquele ditado: diz-me com quem andas? Super verdade!Aos 27, sou mais cautelosa nas amizades e tenho procurado algo mais qualitativo do que quantitativo[eita que agora pareceu pesquisa de mercado:P!].

O melhor é buscar aquilo que será melhor p/ gente e para os que amamos.O resto do mundo pode falar!Eles não pagam as nossas contas :)

Bjus

paula said...

OI Dani!!

Acho que você fez o melhor!!
O trabalho tem que ser prazeroso, não um fardo, como voc~e mesma disse.
Antes de ter a grafica, eu trabalhava em um banco e DEUS me livre!! Era uma filial do inferno, eu até chorava antes de ir trabalhar, acredita? E olha que não sou de ficar tendo xiliques, coincidentemente um mês após pedir demissão, descobri que estava doente, sinistro, não?

Apoiadíssima sua decisão!!

Beijos Querida!!

Debora Rocha Muscutt. said...

Dani, o que realmente importa é que você se sinta bem! Nada no mundo vale a pena se está te fazendo mal de alguma forma; se você pode deixar isso para trás..por que não?
"A novos e melhores dias"!
Uma linda semana pra vc!
Beijos

Dani said...

Meninas,
Obrigada mesmo pela força. Estas decisões nunca são fáceis, mas muitas vezes necessárias. Os depoimentos de vocês só me deixam mais certa.
Beijos

Daniela Freitas said...

Dani, parabéns pela coragem!
Com certeza daqui pra frente muitas (e melhores) portas se abrirão!

Cristina said...

Dani,
que susto que vc me deu...no início da leitura temi pelo Blake rsrs Vai dar tudo certo, como sempre deu. Desafios para quem gosta de trabalhar aparecem! Sucesso! bjs

Isabella said...

Oi Dani, já passei por isso tb e a promeira vez foi como relacionamneto acabado, fiquei arrasada!

Mas depois de muita dor resolvi que nem pessoas e muito menos empregos vão interferir na minha felicidade e bem estar. Posso nem ganhar muito e ter dado uma estacionada nas minhas aspirações mas o que é importante par mim agora é meu Filhote então agradeço por ter um part time job e poder trabalhar de casa.

Eu acredito que quem tem competência se estabelece!

bjs e curta esse momneto de decisão!