February 28, 2010

De Anacrônica a Contemporânea

Quando era mais nova, vivia dizendo que tinha nascido na época errada. Sempre gostei muito de história e li muito, então ficava me imaginando em várias épocas diferentes, desde a Grécia Antiga até o Período Renascentista... Viajava direto. Até os anos 50, conseguia me vir. Mas na época atual, nem pensar.

Foi então que um dia, uma ideia me atingiu como um raio: se tivesse nascido antes do meu tempo -- e nem precisava ser no Egito Antigo! -- teria morrido muito jovem! De acordo com meus próprios médicos, que nunca souberam dos meus devaneios malucos, se eu tivesse nascido uns dez anos antes da hora e se tivesse tido o mesmo problema que tive, a uma hora destas, poderia ser encontrada em algum cemitério do Rio de Janeiro!!!

Antes que me chamem de fúnebre, explico. De acordo com meus médicos, a medicina e a tecnologia avançaram tanto nos últimos dez anos que procedimentos, de certa forma rotineiros hoje em dia, eram simplesmente impensáveis uma década atrás. Imaginem que o primeiro transplante de fígado bem sucedido só foi realizado no final dos anos 60, e mesmo assim o paciente sobrevivia uma média de um ano! Claro que cirurgia hepática é um pouco diferente e acho que devem cortar fígado alheio desde os primórdios, mas nada que se compare ao tipo de complexidade das cirurgias às quais fui submetida.

Além da cirurgia, os tratamentos e exames aos quais fui e ainda sou submetida são os mais modernos possíveis. O meu favorito é a Angio CT que oferece umas imagens lindas das entranhas da gente...coisa 3D, muito legal! Na verdade, mais legal para quem olha do que para quem faz o exame, afinal os médicos só indicam o procedimento quando têm certeza de que existe algo [tipo um tumor!] para ser visto.

Minhas idas ao hospital realmente parecem coisa de filme de ficção científica e meus arquivos médicos são mais extensos do que a ficha que CIA tem do Al Capone...tem ano que a gente ate dividiu em dois porque caso contrário não se conseguia achar nada: entre laudos, resultados de exames, imagens, exames pré e pós operatórios, acompanhamento, etc...as gavetas ficam abarrotadas. Não consigo nem imaginar que até pouco tempo nada disso existia.

Então agora, quando esta acesso de romantismo me ataca de vez em quando, penso logo no lado prático. Seria realmente maravilhoso frequentar saraus e ser parte da corte de Cleópatra (claro que a gente nuna acha que vai ser escrava ou miserável!), mas sinceramente, no meu caso, não poderia ter nascido cinco anos, muito menos milhares de anos antes...então tenho que me dar por muito feliz por viver em pleno século XXI!

3 comments:

Bia Mendonça said...

Dani, definitivamente esse é um jeito engraçado e muito bom de pensar! haha!
Às vezes tb acho que nasci na época errado, mas é como dizem por ai... tudo acontece por um motivo! :)

Boa semana!

bjs

paula said...

Oi Dani!!

Somos duas!!
Eu também, se tivesse nascido 10/15anos antes, não sei não...
Também acho simplesmente fantástica a medicina e sua evolução!! Quando que minha avó iria imaginar que teria dois netos iguais sem ser gêmeos e que um salvaria a vida do outro?
Uma coisa de louco!! O meu avô até hoje não entende o que eu fiz, acredita?
Beijos!!

Dani said...

Bia, concordo 100%, tudo tem motivo nesta vida... Uns a gente percebe de cara, outros nunca vamos saber...

Paula, incrível mesmo a sua história e mais incrível foi o seu irmão ser doador perfeito, isto é tão difícil... Você é abençoada. E o Neto, como está?

Bjs