May 13, 2011

Joaquim, aquele que Deus elevou



Em meio ao stress de cuidar de um bebê de cinco meses, dar conta de casa e marido e ainda manter um emprego full-time, dar um gás na carreira --tudo isto amamentando-- fico meio tonta, às vezes mal humorada e sempre cansada. Mas ao tentar equilibrar tudo da melhor forma possível, sinto que às vezes perco o foco: inundada com tantas exigências, soterrada pela rotina, quase esqueço do propósito de tudo. Esqueço até do milagre que foi chegar até aqui e nem me dou conta do privilégio que foi poder chegar ao olho do furacão. Mas aí, como se fosse um aviso lá de cima, alguma coisa me chama para a realidade e me faz refletir.

Ontem recebemos a fatura da Shady Grove, que foi a clínica que usamos para fazer a fertilização. A fatura se refere à manutenção anual dos oito embriões que sobraram do nosso tratamento e que estão congelados para futuro uso. Em pensar que há pouco mais de um ano o Joaquim era parte deste "grupo". Dos 12 blastocistos que resultaram do nosso tratamento, dois foram implantados -- um vingou e hoje atende pelo nome de Joaquim! -- dois não sobreviveram até o sexto dia, e os oito restantes estão lá esperando a hora deles chegar. Não, não sou Octomom e não vou implantar todos na mesma hora... Vou fazer a coisa devagar e mais uma vez entregar na mão de Deus. Nào me canso de pensar e agradecer por tudo ter dado tão certo para gente...

Hoje recebi um email da mesma clínica divulgado os índices de sucesso dos tratamentos realizados. E apesar de ser a maior rede nos EUA e dos ótimos resultados, a verdade é que menos de 50% dos casais tem sucesso e muitos chegam a ter sucesso, mas após inúmeras tentativas. Não foi o nosso caso, ganhamos na mega-sena de primeira e tivemos sucesso do início ao fim: gravidez perfeita, sem complicação alguma, e bebê supersaudável. Amém!

O mais impressionante é olhar para o Joaquim e pensar que para que este serzinho groducho pudesse estar me tirando o sono hoje, todas as estrelas do universo tiveram que se alinhar... Desde o plano de saúde -- que pagou praticamente 100% do tratamento, até uma lei implantada pelo Obama que garantia a cobertura com um desconto absurdo mesmo depois que a pessoa fosse desligada do emprego, até uma equipe médica multidisciplinar e multinacional que me acompanhou por muitos anos e que me fez acreditar que apesar dos números e de alguns pontos de interrogação, ainda tínhamos o direito de sonhar e de apostar na realização deste sonho.

O resultado está aí na foto. Esta foto que diz tudo...nosso maior prêmio, grande troféu, presente e milagre. Joaquim, o que Deus deu, aquele que Deus elevou. Amém.

3 comments:

Luciana Bordallo Misura said...

Que sorriso mais lindo! :-)

Ana Claudia Lintner said...

Louvado seja Deus!

Só uma menina said...

Lindo!!!! Deus abençoe vocês sempre... Mas esse sorriso do seu bebê diz tudo. Amém.